13 de setembro de 2020

CUIABÁ MAIS VERDE - Cuiabanos se cansam do calor escaldante e lançam projeto de arborização

Mayara Campos*

Reprodução

image

Conhecida como Cidade Verde, Cuiabá, o centro geodésico da América do Sul e capital de Mato Grosso, nos seus tempos gloriosos era repleta de paisagens verdes pelos canteiros espalhados nas ruas da cidade. Mas tudo isso acabou com as obras do VLT, que deveria ser entregue antes da Copa do Mundo de 2014 e já virou praticamente uma lenda urbana. Na prática, a capital já não é mais uma cidade verde, já que perdeu boa parte de suas árvores e os canteiros foram trocados por trincheiras ou trilhos abandonados.

Cansada de ver a cidade do jeito que está, e com o calor de mais de 40ºC que os termômetros marcam durante essa época de seca, a advogada Silvia Mara, de 40 anos, criou o projeto “Cuiabá Mais Verde”, que pretende conscientizar a população sobre os benefícios da arborização e promover ações de plantio de árvores pelos canteiros da cidade.

Em entrevista à reportagem, Silvia conta que o projeto começou de uma maneira inusitada. “No dia 14 de agosto, eu fiz uma publicação no grupo do Facebook, Cuiabá de antigamente, e nela eu questionei o porquê da cidade não ser mais arborizada. E ela alcançou uma quantidade enorme de curtidas”

Reprodução

post grupo projeto Cuiaba mais verde

 

As pessoas comentavam no post de Silvia questionando sobre o que fazer para mudar a situação, como poderiam resolver e também cobrando ações dos gestores do poder público.

“Então eu resolvi criar um grupo no WhatsApp, e logo de cara, várias pessoas se colocaram à disposição para ajudar no projeto” conta a advogada.

O projeto ainda está em fase inicial e de organização. Segundo Silvia, é o mais difícil, pois é preciso engajar os voluntários. No momento, há a divisão dos voluntários em quatro grupos: administrativo, técnico ambiental, jurídico e marketing. Cada grupo conta com uma coordenação individual dos voluntários.

“As pessoas quando entram no grupo já estão na ânsia para sair plantando por aí, mas não é bem assim. Nós não queremos só plantar. A intenção é criar consciência na população, precisamos plantar, manter e educar” reforça Silvia.

Após a criação do projeto e com um número significativa de voluntários, Silvia procurou a Prefeitura Municipal de Cuiabá para apresentar o projeto e conversar sobre a arborização municipal. “Eles abraçaram a ideia e estão nos ajudando.”

Com o intuito de lançar o “Cuiabá Mais Verde” e engajar a população, foi criada uma ação simbólica, que será realizada no dia 21 de setembro, o Dia da Árvore. A ação será na estrada da Guia, em frente ao Colégio Plural, em uma faixa de 150m do percurso, onde serão plantadas 50 mudas.

“Por estarmos numa pandemia, iremos tomar todo o cuidado com a questão da biossegurança para evitarmos a contaminação. Após esse lançamento, iremos começar o projeto piloto que será nos 3 KM dessa mesma avenida” completa Silvia.

Para mais informações sobre o projeto, o leitor pode acessar as páginas no Facebook e Instagram, e enviar uma mensagem caso tenha interesse em se juntar à iniciativa.

*Sob a orientação do jornalista Tarley Carvalho

16 comentários:

  1. Há anos Glaucia já faz essa proposta. Vamos acionar a ideia.

    ResponderExcluir
  2. Estou de acordo! Nós da família Capilé sempre preservamos as árvores nativas aqui de nosso espaço, plantamos muitas frutíferas e nos engajamos em projetos de plantação de árvores pela cidade, preservação vê limpeza de rios, córregos e nascentes! Contém comigo! Como entro neste grupo?

    ResponderExcluir
  3. Já morei em Cuiabá e hoje moro em Bolonha - Italia e aqui é um exemplo de arborizacāo ,as arvores todas sāo codificadas com seus números,todos os bairros tem parques arborizados é lindo de se ver e de estar.Nem no Brasil vi cidade com tanto verde como Bolonha.

    ResponderExcluir
  4. Já morei em Cuiabá e hoje moro em Bolonha - Italia e aqui é um exemplo de arborizacāo ,as arvores todas sāo codificadas com seus números,todos os bairros tem parques arborizados é lindo de se ver e de estar.Nem no Brasil vi cidade com tanto verde como Bolonha.

    ResponderExcluir
  5. Excele te a ideia. Coloquem as mangueiras como prioridade porque todos sao benificiados com suas sombras em com as frutas, inclusive os animais e os pássaros. Também as frutas nativas da região do cerrado (muitas estão desaparecendo). Pitombeira, ingá,etc etc.

    ResponderExcluir
  6. Maravilha ! Todo o meu apoio .
    Quero fazer parte

    ResponderExcluir
  7. Eu concordo.Nao moro em Cuiabá,mas tenho parentes aí.Uma idéia superbacana.

    ResponderExcluir