30 de junho de 2020

MERCADO - As notícias que você precisa saber agora para começar bem a terça-feira

Preço do boi China a R$ 226, negociações lentas para o milho e soja e dados do USDA estão entre as informações importantes de hoje

Por Felipe Leon, com agências de notícias

Abertura dos mercados: investidores aguardam dados de mercado de trabalho nos EUA

Boi: preço de animais padrão China atinge R$ 226 em São Paulo, diz Safras

Milho: com negociação lenta no mercado interno, lotes para exportação dominam, apesar de recuo do dólar

Soja: mercado lento no aguardo de dados do USDA de área plantada nos EUA


Café: risco climático e melhora no otimismo com retomada da economia levam preços em Nova Iorque aos maiores patamares em um mês

Agenda:

Deral: dados de desenvolvimento das lavouras do Paraná

USDA: relatório de área plantada de soja, milho e algodão dos EUA em 2020

USDA: levantamento de estoques trimestrais de soja, milho e trigo em 1º de junho nos EUA

Abertura dos mercados: investidores aguardam dados de mercado de trabalho nos EUA

Com os investidores no aguardo de dados de mercado de trabalho nos EUA a serem divulgados ainda nesta semana, os mercados operam com variações leves. Por volta das 7h39 (horário de Brasília) as bolsas europeias operam com ligeiro viés de alta, enquanto que os futuros das bolsas americanas operam estáveis. O dólar tem alta consistente em relação aos pares principais e leve alta ante moedas emergentes.

Essa configuração sinaliza abertura um pouco pressionada para a moeda brasileira. No Brasil, dados fiscais e de desemprego são destaques hoje e podem trazer volatilidade adicional ao mercado de câmbio.

Boi: preço de animais padrão China atinge R$ 226 em São Paulo, diz Safras

Os animais destinados ao mercado chinês estão sendo negociados por até R$ 226 a prazo, de acordo com levantamento da Safras & Mercado.

Como de costume, o início da semana é marcado por baixa liquidez, porém, o cenário de preços firmes e com viés de alta, em decorrência da oferta restrita e escalas encurtadas permanece, segundo análise da Agrifatto Consultoria.

Milho: com negociação lenta no mercado interno, lotes para exportação dominam, apesar de recuo do dólar

De acordo com a Agrifatto Consultoria, a colheita inicial tem atendido comercialização antecipada do milho, de forma que a segunda safra ainda não abastece o mercado interno e não pressiona as cotação. Segundo o Estadão Conteúdo, apesar do recuo do dólar ontem, dia 29, os lotes destinados à exportação dominaram as negociações do cereal.

Soja: mercado lento no aguardo de dados do USDA de área plantada nos EUA 

No exterior, o foco dos investidores está concentrado nas divulgações previstas para hoje do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), com dados de área plantada e estoques trimestrais. Segundo levantamento da Agrifatto Consultoria, o mercado projeta um aumento de cerca de 500 mil hectares de área plantada de soja, e que um número maior que esse pode pressionar negativamente os preços.

Já a ARC Mercosul informa expectativa de mercado para aumento de 800 mil hectares, com redução da mesma magnitude na área de milho.

Café: risco climático e melhora no otimismo com retomada da economia levam preços em Nova York aos maiores patamares em um mês

O risco de geada em regiões produtoras no Brasil com a chegada de uma massa de ar polar e a melhora do otimismo com a retomada da economia global impulsionaram as cotações na bolsa de Nova York. A Safras & Mercado reportou volume movimentado e vendas concentradas na safra nova no mercado físico brasileiro, sendo que a alta no exterior favoreceu a entrada de produtores que aproveitaram para negociar melhores valores que os vistos nas últimas semanas.

FONTE: https://www.canalrural.com.br/agronegocio/as-noticias-que-voce-precisa-saber-agora-para-comecar-bem-a-terca-feira-3/

QUE TODOS TENHAM UMA BOA TERÇA FEIRA - DO CAMPO PARA SUA MESA.