30 de novembro de 2017

ICMBIO abre edital para projetos que desenvolvem Turismo com Base Comunitária em Unidades de Conservação

Ciência, Tecnologia e Política Turismo e Economia 

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) quer fortalecer o Turismo de Base Comunitária (TBC) nas unidades de conservação federais (UCs). Aqui na Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca – APABF, no sul de Santa Catarina, o grupo TOBTERRA, através do Coletivo Taiá Terra, vem desenvolvendo esse tipo de turismo, que se fortalece a cada ano.

Para ajudar neste fortalecimento, o órgão lança uma publicação orientando as diretrizes e princípios sobre o TBC. Além disso, disponibilizou recursos financeiros para projetos que reforçem as ações de turismo comunitário, que é uma alternativa de renda às comunidades tradicionais que residem nas UCs.

A publicação é mais um dos resultados do Grupo de Trabalho (GT) do TBC, que foi criado em 2011, quando o tema foi discutido no Seminário de Ecoturismo de Base Comunitária nas Reservas Extrativistas, realizado em São Luís/MA. “Esperamos que essa publicação possa fomentar o diálogo e promover o amadurecimetno do tema para que o TBC gere benefícios tão esperados”, ressalta o coordenador do GT, Thiago Beraldo.

A publicação Turismo de Base Comunitária em UCs Federais – Princípios e Diretrizes apresenta o conceito de TBC, onze princípios e dezoito diretrizes divididas em três blocos. Também estabelece diretrizes para a qualificação da experiência das comunidades e do público visitante, relacionadas diretamente ao caráter educativo e potencialmente transformador da proposta. Trata ainda de parâmetros para que o TBC esteja em compatibilidade e fortaleça os objetivos de criação e manejo das diferentes categorias de unidade de conservação.

Recursos para projetos

O ICMBio disponibilizou recursos para as Unidades de Conservação, Centros Regionais e Centros de Pesquisa apresentarem projetos que fomentem o turismo de base comunitária. As propostas podem envolver capacitações, intercâmbios, visitas técnicas, oficinas, encontros, reuniões e mutirões comunitários, bem como o desenvolvimento de materiais didáticos, gráficos e audiovisuais destinados ao apoio ou disseminação das ações vinculadas a projetos apresentados pelas unidades de conservação. Os projetos deverão ser encaminhados até o dia 8 de dezembro, conforme estabelece o edital. Serão R$ 40 mil por projeto, que deve estar alinhado com a publicação de Princípios e Diretrizes para o TBC.

Conheça a publicação

Fonte: Comunicação ICMBio

Nenhum comentário:

Postar um comentário